Página inicial > Programas > Desenvolvimento Local > Bahia > Mobilização social – Programa territorial Bahia

Mobilização social – Programa territorial Bahia

Informação e sensibilização de lideranças comunitárias quanto ao pagamento por serviços ambientais e mercado

  • 72 horas de informação e capacitação oferecidas às lideranças sociais e aos formadores de opinião, em dois módulos realizados durante doze meses;
  • Material didático sobre Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) e documentos distribuídos aos participantes, para difusão no território;
  • Exercício-piloto de aplicação do método Carbono Social, envolvendo 50 famílias e realizado com ampla divulgação local;
  • 12 lideranças comunitárias, representando quatro assentamentos, participaram ativamente do debate e da internalização das informações sobre mudanças climáticas e MDL no território;
  • Parceria com as organizações: IESB – Instituto de Estudos Socioambientais do Sul da Bahia, Instituto Floresta Viva, Instituto Cabruca e Instituto Uiraçu;
  • Representação das seguintes instituições: UESC – Universidade Estadual de Santa Cruz, SEMA – Secretaria Estadual do Meio Ambiente, INGA – Instituto Estadual de Gestão das Águas e Clima, INCRA – Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária.

Apoio ao processo de formação de juristas leigos com componente de justiça ambiental

  • Oito módulos de formação de multiplicadores para acesso à justiça na Costa do Cacau, realizados em 48 meses;
  • 35 lideranças comunitárias e formadores de opinião, sensibilizados e informados sobre as diferentes modalidades do direito;
  • 14 municípios com representantes envolvidos: Ilhéus, Itacaré, Itabuna, Jussari, Una, Coaraci, Itajuipe, Camamu, Ibirapitanga, Camacan, Gongogi, Olivença, Salvador e Uruçuca;
  • Manual do curso de juristas leigos publicado em parceria com a AATR e divulgado no território.

Participação ativa no Diálogo do Cacau para uma cadeia produtiva mais sustentável

  • Inclusão de uma agenda social no Diálogo do Cacau, qualificando o debate sobre a cadeia produtiva;
  • Promoção do tema pagamento por serviços ambientais como elemento inovador de diversificação da renda familiar no meio rural;
  • Difusão do conhecimento técnico e experiências da CARE Brasil para demais atores do território;
  • Participação ativa na manutenção da Secretaria Executiva no estabelecimento da agenda de debates;
  • Consolidação da CARE Brasil como ator ativo no território, e agente confiável e respeitável para o diálogo com a iniciativa privada e os setores públicos;
  • Seleção da bacia hidrográfica do rio Santana para implantação de projeto piloto de pagamento por serviços ambientais para agricultores familiares, por meio de acesso a fundos públicos;
  • Participação ativa na sistematização das discussões sobre a minuta do PL 4.995/2009 para o sistema Cabruca;
  • Construção de uma proposta de programa para aumento da produtividade, melhoria da qualidade e agregação de valor para o cacau, envolvendo produtores, ONGs, movimentos sociais, órgãos públicos e empresas.

Perguntas frequentes

Leia nossas perguntas frequentes e conheça mais sobre a CARE Brasil

Fale conosco

Conheça nossos endereços no Brasil e entre em contato.

Assine a nossa newsletter

Receba as novidades e informativos

Receba as novidades e informativos